Implantes dentários – O que é preciso saber?

O sucesso dos implantes dentários é dependente de um fenômeno amplamente conhecido como osseointegração, o qual foi descoberto e comprovado cientificamente na década de 1960, pelo professor e pesquisador sueco Per-Ingvar Brånemark1. Desde então, a Implantodontia está em constante evolução e aperfeiçoamento. O desenvolvimento de biomateriais em Implantodontia busca tornar o tratamento cada vez mais previsível, rápido e seguro.

Biomateriais utilizados em Implantodontia: enxerto ósseo particulado da marca nacional Criteria e implante dentário da marca Straumann (Suíça). Fotografia: Dr. Mario Escobar.

Evidências apontam que melhores indicadores são encontrados quanto ao conforto, à mastigação e à satisfação dos pacientes tratados com próteses sobre implantes do que naqueles tratados com próteses convencionais3,4. Assim, a reabilitação oral com implantes dentários e próteses implantossuportadas diminui os prejuízos resultantes das perdas dentais, melhorando significativamente a qualidade de vida dos indivíduos.

Os implantes dentários podem ser utilizados para tratar indivíduos que perderam todos os dentes ou aqueles que perderam dentes isolados. Para tanto, é necessário que seja feita uma adequada avaliação da saúde bucal do paciente, por uma equipe profissional capacitada, que inclui Cirurgiões Dentistas, que possuam enfoque especializado em Implantodontia, Periodontia e Prótese Dentária. Para o planejamento da instalação de implantes, é necessária a solicitação de um exame de imagem: a tomografia computadorizada do tipo cone beam. Essa possibilita a análise da disponibilidade óssea na região em que se pretende instalar os implantes, sendo que diversos centros de diagnóstico possuem recursos para realizar esse exame.

Além disso, visando o planejamento completo do caso, é importante que certos casos sejam adicionalmente avaliados por profissionais especializados em Ortodontia, Endodontia, Dentística e Cirurgia Bucomaxilofacial. Também pode ser necessária a avaliação médica, para identificar possíveis contraindicações cirúrgicas ou condições de risco para o tratamento. Pacientes portadores de diabetes mellitus, com histórico de doença periodontal ou tabagistas precisam de um acompanhamento rigoroso quando tratados com implantes dentários, uma vez que esses fatores estão associados com complicações biológicas ao redor dos implantes5.

No que diz respeito ao momento cirúrgico da instalação dos implantes, dependendo da condição de cada paciente, pode-se realizar prescrição de antibióticos, anti-inflamatórios e analgésicos no pré e pós-operatório, de maneira a garantir que o procedimento seja o mais tranquilo possível. Pode-se inclusive realizar a sedação do paciente, se esse desejar ou se houver indicação clínica para tanto. Outra questão importante é assegurar-se que o ambiente do consultório odontológico esteja rigorosamente higienizado, que equipamentos estejam desinfetados e que os materiais utilizados estejam esterilizados. Assim, garante-se o respeito à biossegurança, responsável pela proteção dos pacientes e também da equipe profissional.

Próteses provisórias utilizadas em Implantodontia. Garantem o conforto e a estética durante o período de cicatrização.

Quando a cicatrização dos tecidos ao redor do implante é alcançada, o implante pode enfim ser acessado e os procedimentos protéticos são iniciados. Pode-se confeccionar, nesse momento, a prótese provisória ou a prótese definitiva. Para tanto, o trabalho do Cirurgião Dentista é associado ao trabalho de técnicos em Prótese Dental, unindo procedimentos clínicos a procedimentos laboratoriais, de maneira a entregar ao paciente um trabalho de excelência.

Coroas protéticas definitivas que serão suportadas por implante e dente respectivamente. Laboratório protético: Prothexis, Florianópolis.

No momento da instalação da prótese, o paciente recebe instruções de higiene individualizadas e é orientado quanto às consultas de manutenção, de maneira a garantir o sucesso e a longevidade do tratamento. Assim um sorriso duradouro pode ser conquistado!

Renata Brum – Cirurgiã Dentista CRO/SC 14933
Mestre e Doutoranda em Implantodontia

[1] Adell R, Lekholm U, Rockler B, Brånemark PI. A 15-year study of osseointegrated implants in the treatment of the edentulous jaw. Int J Oral Surg. 1981 Dec;10(6):387-416.

[2] GERRITSEN, A. E. et al. Tooth loss and oral health-related quality of life: a systematic review and meta-analysis. Health Qual Life Outcomes, v. 8, p. 126, 2010.

[3] TURKYILMAZ, I.; COMPANY, A. M.; MCGLUMPHY, E. A. Should edentulous patients be constrained to removable complete dentures? The use of dental implants to improve the quality of life for edentulous patients. Gerodontology, v. 27, n. 1, p. 3-10, Mar 2010.

[4] TRULSSON, M. et al. From brain to bridge: masticatory function and dental implants. J Oral Rehabil, v. 39, n. 11, p. 858-77, Nov 2012.

[5] HEITZ-MAYFIELD, L. J. Peri-implant diseases: diagnosis and risk indicators. J Clin Periodontol, v. 35, n. 8 Suppl, p. 292-304, Sep 2008.